Internet e Direitos Humanos

A internet dá-nos a possibilidade de criar, publicar, distribuir e consumir conteúdos fornecendo assim um espaço de completa participação, empenho e livre expressão pessoal.

Com o desenvolvimento das Redes Sociais todos podemos participar no ciberespaço de formas muito diversas, desde o contacto permanente com os nossos amigos e o desenvolvimento de novos contactos até à partilha de conteúdos e à exploração da nossa capacidade de nos exprimirmos.

Este espaço online dá-nos novas oportunidades tais como aderir com outros a causas em que nos queremos empenhar e que nos preocupam. Mas também podemos igualmente ser vítimas e agentes de abusos e violações dos Direitos Humanos, entre as quais, o discurso de ódio em diversos formatos e o ciberbullying.

O mundo online não deixa de ter valores. O discurso de ódio, como tal, não é um assunto novo na internet, nem no debate sobre direitos humanos.

A sua dimensão online e o dano potencial que pode provocar em processos democráticos dá-nos novas razões para agir!

Voltar

Eventos

#odionao

no Twitter

Não ao discurso de ódio

no Facebook

O Movimento Contra o Discurso de Ódio é coordenado em Portugal pelo Instituto Português do Desporto e Juventude, I.P.
Desenvolvido por Instituto Português do Desporto e Juventude, I.P., 2013.
Termos de Utilização e Condições de uso e privacidade | Contatos

IPDJ MEC DGE ACM, I.P. Amnistia Internacional APAV Bué Fixe CDP CIG CNJ FNAJ ILGA Internet Segura Jovens para a Igualdade PAR REA SOS Racismo Associação Nacional de Professores Associação Portuguesa de Ética e Filosofia Prática Associação Tudo Vai Melhorar Câmara Municipal de Cascais – Juventude Comissão Nacional da UNESCO Juventude Cruz Vermelha Portuguesa – Lisboa e Braga Dínamo – Associação de Dinamização Sócio-Cultural Fundação Calouste Gulbenkian MOVIJOVEM No Bully Portugal Procuradoria Geral da República – Gabinete de Cibercrime Rota Jovem – Associação Juvenil Teatro Umano
LTO YOUTH COE